Cheiro de livro.
A perfeccionista do pretérito imperfeito. Faelly, 17, Brazil.
Com auxílio de vários lenços de papel, ela me falou que estava me deixando. Não entendi muito bem a razão, e também não perguntei. Se você não quer saber a verdade, faça como eu, não pergunte. Apenas abra caminho, sorria e aguente o tranco”
Gabito Nunes
Em outros tempos eu ficaria chorando pelos cantos, mas aprendi, e não sofro mais. Se não me faz bem eu largo mão, sei que a espera valerá a pena. Quero amores inteiros, chega de paixão pela metade.”
Caio Augusto Leite

 

E se os ventos mudarem, e a tempestade chegar, não tem problema.

Eu pego um catavento e vou brincar na chuva.
O sol sempre há de voltar e as coisas sempre tendem a melhorar.
Não há tempestade que dure pra sempre, nem dor alguma que acabe com a felicidade da gente.

Daniel Cajueiro.

Mas ela encontrou você. Você, que não é príncipe. Você, que não tem cavalo branco. Você, que é humano. Você, que também erra. Você, que é homem, mas chora. Você, que nem sempre é valente e corajoso. Você, que também tem defeitos. Você, que ela ama assim, exatamente do jeito que você é: imperfeito.”
Clarissa Corrêa
Olho para trás e vejo aquela menina que queria entender tudo, com medo de que não coubesse tamanha quantidade de informação dentro de si. Coube e ainda cabe. E quanto mais entra, mais sobra espaço para a dúvida. Compreendo hoje que nunca entenderei a morte, os sonhos, a sensação de dejá-vu e as premonições. Nunca entenderei por que temos empatia com uma pessoa e nenhuma com outra. Não entendo como o mar não cansa, nem o sol. Não compreendo a maldade, ainda que a bondade excessiva também me bote medo.”
Martha Medeiros  
Em mim,
tudo é tão você.”
Augusto Soares. (via desembarcou)
Apenas torci para ela saber que, durante algum tempo, tinha sido o grande amor da minha vida. Tivera um grande feito em mim. Mesmo. Quando se está loucamente apaixonado por alguém, isso é um verdadeiro analgésico. A gente chega quase a se perguntar porque os médicos não recomendam com mais frequência que a gente se apaixone.”
Mathilda Savitch